upa-pacima

...que a vida continua!

quinta-feira, novembro 30, 2006

E por falar em táxis...

Esta passou-se há uns dias, ali na curva do Banco de Portugal, à Rua da Conceição.
Taxista na casa dos 40's e alguns, eu a caminho do aeroporto. Três raparigas fazem-se à rua sem atravessar na passadeira. Uma delas, com uma sanduíche na mão, a comer desalmadamente. Comentário do senhor chauffeur do carro de praça:
"É só fome!"
Eu, no banco de trás: Silêncio, um sorriso estúpido na cara... Ele retoma:
"E será só fome daquilo?... Deve ser. Pareceu-me bem alimentada..."
Siga a viagem. E, na próxima paragem, cortem-me os pulsos. Eu mereço.

Ranking de Táxis - Novembro

Aqui vai a lista de Novembro dos nomes de sociedades de carros de praça mais originais.

1 - Rosa Ramalho Tirapicos
2 - Auto Táxi Monteiro Alminhas, Unipessoal Lda.
3 - Auto Táxis Silanjo

Esperemos por Dezembro. Contribuam!

E quem não gosta de bacalhau?

Eu adoro o Natal mas ultimamente só oiço falar mal da quadra festiva que está quase aí… falam mal das luzes, das músicas, da comida. E é precisamente por isso que escrevo este post. Adoro tudo no Natal… adoro as decorações e apetecia-me ter uma casa enorme – com espaço de arrumação suficiente para ter não sei quantos conjuntos de pratos, de copos, de toalhas, de acessórios… Adoro as luzes a piscar na árvore de natal e adoro os clássicos musicais. Adoro a família toda reunida, adoro comer frutos secos e petiscar aqui e ali… adoro ver a minha irmã a roubar, ainda hoje, as fantasias de chocolate da árvore deixando sempre as pratinhas vazias na mesma.
Mas lanço aqui um desafio. Façam sugestões do que se pode comer no Natal sem ser o que habitualmente se come. Isto é: quem não gosta de bacalhau com couves, de cabrito assado, de rabanadas, filhós, sonhos e bolo rei come o quê?

Ser ou não ser coerente?

Uma empresa de publicidade, cujos trabalhadores vestem uma t-shirt que diz "Venha fazer o 69 connosco" despediu uma colaboradora por a mesma ter mostrado as mamas aos colegas.
A colaboradora processou a empresa e recebeu uma choruda indemnização... Toma lá! Upa, upa!

terça-feira, novembro 28, 2006

O gesto da pilinha

Nós não temos a culpa... mas há dias em que só apetece responder com o gesto da pilinha... ou dizer: "Olha não me F...." ou "Vai para o C..."
A arrogânica e a injustiça sempre deram cabo de mim...

segunda-feira, novembro 27, 2006

Sexy q.b.?

É o que diz a nossa pétala. E, em sua homenagem, aqui vai...

domingo, novembro 26, 2006

A crise...

15h28, corredor central, Jumbo, Faro.

Entro no Supermercado e eis que ouço alguém a falar ao microfone. Tento abstrair-me das vozes à minha volta para me concentrar no que ouço. Não consigo. Avanço mais um pouco e chego ao corredor central. Vejo uma multidão e algo no meio. Uma bancada com alguns artigos e um pouco adiante uma bancada com pacotes de leite. "SE ATÉ AGORA, UMAS MEIAS CUSTAVAM 1 EURO... A PARTIR DE AGORA PASSAM A CUSTAR... NADA MAIS, NADA MENOS QUE...... 50 CENTIMOS!"... Só me lembro de ver toda a gente a correr em direcção à dita bancada. Quase que se atropelavam com os carrinhos das compras! Avancemos até aos pacotes de leite... "SE UM LITRO DE LEITE CUSTAVA 59 CENTIMOS, A PARTIR DE AGORA PASSA A CUSTAR......... 29 CENTIMOS!", VRRRRRRRRRUUUUUUUUM!!!!!!!!! E lá iam eles todos contentes. Só pra que saibam que... Mesmo antes de ele dizer os 29 centimos, já estava um grupo de velhas a pegar nas asas das embalagens do leite! Ao que isto chega... Continuo o meu percurso... E já nos iogurtes ouço alguém comentar "Vamos atrás dele porque ele já voltou ao início!".... Grande tarde !

sábado, novembro 25, 2006

Que tédio de Floribela

Já não via TV há quase uma semana e hoje fiquei triste quando no intervalo de um programa me apercebi que a Floribela já faz publicidade à Danone... aos danoninhos... aqueles que diziam "falta-te um bocadinho assim". Que tédio...

sexta-feira, novembro 24, 2006

“7 minutos apenas”


Paulo Coelho garante sexo em “11 minutos”. Este panfleto garante que, após a conclusão do workshop de Auto-maquilhagem, 7 minutos pela manhã é o q.b. para que uma mulher fique femme fatale.

Visto assim até parece que uma mulher é uma espécie de horário ambulante.

Nada mais errado! Primeiro porque uma mulher para se sentir bonita não necessita de estar maquilhada, segundo porque a pessoa que me colocou nas mãos este panfleto é uma das mulheres mais bonitas que conheço, mas nunca, nunca, a vi maquilhada.

A arte da sedução

Hoje assisti a uma verdadeira aula sobre a "arte da sedução".

Não. Não é o que estão a pensar, até porque "sedução" é diferente de "engate"! Foi uma aula dada por um luso-brasileiro, de seu nome Carlos Alberto Júlio que, durante cerca de duas horas, falou sobre "A magia dos grandes negociadores".

Dizia ele: - Não há mal em seduzir, se souber seduzir e depois o que fazer. O grande problema está no "Como seduzir".

Os conselhos do mestre para ultrapassar esta questão - que nos pode levar muito longe - são:

1.º Perceber qual o perfil da pessoa a seduzir.

2.º Caso a pessoa seja do tipo:
ANALÍTICO (aquela que guarda todos os papéis, que gosta de analisar o pormenor) a melhor forma de a seduzir é através do fornecimento de informação; nunca, mas nunca, lhe dê a resposta; deixe ser a pessoa a encontrar a chave.
PRAGMÁTICO (aquele que detesta perder tempo e vai directo ao assunto)o especialista aconselha a que lhe dê respostas concretas.
AFÁVEL (pessoa que regra geral fala num tom baixo e tem gestos suaves) o melhor a fazer é encher-se de paciência para lhe dar bons conselhos; ao mesmo tempo deve conseguir com que ele acredite que acaba de encontrar um amigo.
EXPRESSIVO (pessoa que usa gestos largos e fala num tom de voz alto)fique a saber que o melhor é levá-lo para um local onde possa beber uma imperial e comer uns tremoços.

3.º Regra geral, qualquer que seja o perfil no local de trabalho, em casa o processo inverte.

Depois destas sugestões... meus amigos... não há motivos para não SEDUZIRMOS!

P.S.: Uma das piadas que contribuiu para "prender" a plateia, composta maioritariamente por vendedores, ou gestores de produto ou de negócio (agora parece que é mais chique os dois últimos termos!) foi: "Os homens passaram dois mil anos disputando o maior; agora disputam o menor computador".

quinta-feira, novembro 23, 2006

Só sei que não sei

Por razões que não interessam a ninguém, pus-me a pensar no que realmente interessa.
Eis senão quando vou a um blog, onde alguém se questiona: "quero ter uma vida ou uma carreira?".
Já resolvi o meu dilema há muito. Mas há coisas que não resolvi. Alguém com quem trabalho há anos colocou, desta forma magnificamente simples, o insondável mistério por resolver: "A diferença é que eu ou tu, quando não percebemos, dizemos isso mesmo - desculpa, mas não percebi nada; explica outra vez."
Ora, uma boa parte do pessoal do meio, no dia-a-dia, prefere a posição rocócó: faz-se uma cara de espanto, neurónios pulando em interrogações envergonhadas, mutismo total, e toca a narrar uma história rebuscada que não interessa ao menino Jesus... Porquê?
É assim tão dificil dizer "não sei"?

terça-feira, novembro 21, 2006

Porque um azar nunca vem só

"Por favor, não me multe! Tenho os quatro pneus furados, só no final do dia posso tirar o carro"

Papel colocado no tablier de um carro estacionado no final da Travessa da Trindade, Lisboa, 21 de Novembro de 2006, 12h15

segunda-feira, novembro 20, 2006

Pontualidade ou vontade de chegar a horas

Hesitei em escrever este post, mas a vontade de partilhar o que ouvi na apresentação de um estudo é, no mínimo, do tamanho da descoberta.

Depois de estudarem, de terem analisado os resultados de um inquérito sobre "Pontualidade em Portugal", uns cromos chegaram à conclusão de que "a esmagadora maioria dos participantes (94,6%) responde que os Portugueses não são habitualmente ou sempre pontuais"(...) "O desafio é o de mudar este comportamento e deixarmos de uma vez por todas de pactuar com o imobilismo e com o argumento cultural fatalista de 'somos assim mesmo, o que se há-de fazer?".

Até aqui nada de novo! Mas um dos oradores, director de um jornal nacional, explicou como resolveu o caos ou a "ausência total de pontualidade" na "sua casa".

Dizia ele: "esta direcção optou pela implementação de 3 reuniões" A saber: manhã - 10,30 horas; almoço - 15 horas; 'hora do ver melhor' -18 horas. E justificou que as reuniões não eram sempre com o mesmo grupo, porque "se delegou competências". Ou seja, em vez de uma estrutura de, por exemplo, director + adjunto + 3 chefes, tem "director + 4 adjuntos + n chefes e sub-chefes.

Pergunto agora, até porque fui, somente, ouvinte atenta: Será que um gestor para ter "pontualidade" necessita de engordar a estrutura, o organigrama? Será que pontualidade não se consegue, por exemplo, dando o exemplo?

Aguardo respostas!

domingo, novembro 19, 2006

Neste Natal...


Ele há canecas da Flor, ele há bolachas da Flor, ele há DVD's da Flor... Mas ir ao Continente ou à Fnac e ter que ouvir uma maquina de Karaoke com "Eu oiço um tic tac, tic tac... Oiço um tic tac... Conto os segundos que faltam pra te verrrr........" é um abuso. Será que ninguém a mata? ... Será que na noite de Natal vamos ter que levar com o musical Ri-Fixe até ser meia noite???? Será que.... Neste Natal me vão oferecer umas cuecas da Flor ? Haja paciência.

"Quero mandar um beijinho pra todos os meninos, para todos os meninos deficientes...", hmmmmmm... Algo de grave se passa, não?

quinta-feira, novembro 16, 2006

Estatísticas interessantes

45% das mulheres preferem fazer amor no escuro.
>>
55% das mulheres dormem nuas.
>>
56% das mulheres preferem fazer amor de manhã..
>>
86% das mulheres nunca fizeram amor na banheira.
>>
99% das mulheres pretendem nunca fazer amor no escritório.
>>
100% das mulheres sonham fazer amor no meio da natureza.
>>
Conclusão:
>>
Parece ser estatisticamente muito mais fácil dar a volta a uma mulher no meio dum bosque de manhã, do que à noite no escritório.
Por isso não vale a pena ficar a trabalhar até tão tarde....

terça-feira, novembro 14, 2006

Faz-me lembrar a Floribela

“Escrevi este livro com a intenção de dar esperança e de incentivar a sonhar quem o lê. Desejo que o ano 2007 traga muita Luz e Paz à vida das pessoas, espero que o livro seja uma companhia fiel em todas as horas, que possa estar ao lado das pessoas tanto nos momentos de sucesso como nos de incerteza. Que seja o conselho certo, na hora certa!”.

segunda-feira, novembro 13, 2006

Os Amigos do Sono

Para quem se lembra ainda...

sábado, novembro 11, 2006

Onde é que se compra?


Desculpem a ousadia, mas é impossível não reparar nesta publicidade que invadiu os mupis de Lisboa e as revistas. O anúncio é de tal forma explícito que só me ocorre perguntar: "Onde é que se compra?" ou "Quanto custa?". É que promove-se mais o rapaz do que propriamente o perfume.... como se houvessem destes aos kg por aí. Olha, Upa-pacima!

sexta-feira, novembro 10, 2006

Isto, sim, explica muita coisa...

Estudo do genoma do ouriço-do-mar
Seres humanos e ouriços-do-mar
têm em comum 7077 genes

Gary Wessel, da Universidade de Brown (EUA), passou os últimos 31 anos a observar os ouriços-do-mar. Mas, depois de se envolver no projecto de sequenciação do genoma destes animais, fez uma descoberta inesperada: "Passei este tempo todo a olhar para eles - mas agora sei que eles também estavam a olhar para mim."


[in Público on-line 10.11.2006 - 12h21 Clara Barata]

Conclusões:

1) o ouriço-do-mar talvez devesse ser a mascote dos bloguistas...
2) os psicanalistas e os padres não são precisos para nada; ouriços-do-mar têm igual tarefa
3) não adianta comer ouriços do mar: nesse caso apropriadamente pode dizer-se que se tem mais olhos que barriga
4) que mais nos reservarão os ouriços-do-mar? ou, devo dizer,... os cientistas dos ouriços-do-mar?
5) ...

quinta-feira, novembro 09, 2006

Ahm...

Piadinha de mau gosto:

Sabem como se manda parar um cego?

Alto e pára o BRAILLE!

:x

A vez do Património

Depois do desafio para eleger "Os grandes portugueses", eis que surge a vez do Património. Do Património, mas não de todo o Património nacional!

Uma equipa de sete especialistas da área - arquitectos, engenheiros e historiadores - analisou uma lista com os imóveis classificados pelo Instituto Português do Património Arquitectónico e elegeu 77 bens nacionais. Uma lista que 77 estrelas "made in Portugal" de diferentes áreas irá votar de modo a obterem-se apenas 21 monumentos, que serão aqueles que o Povo irá eleger - www.7maravilhas.pt - como os sete magníficos.

O desafio, dizem, coincide com o início da promoção para a eleição das "7 Novas Maravilhas do Mundo"...

quarta-feira, novembro 08, 2006

A importância do ontem


Paredes frias, bancos corridos e extensos corredores são as imagens que até hoje tinha dos hospitais civis de Lisboa. Imagens que guardo dos tempos de criança, quando as consultas de otorrinolaringologia faziam os meus pais rumar à capital com o rebento, que obrigatoriamente vinha linda (?), com a roupinha seleccionada pela mãe.

Hoje, esta imagem alterou-se. Num hospital civil de Lisboa – o Egas Moniz – dei de caras com pessoas, muitas pessoas sentadas em bancos corridos, paredes pintadas de rosa e pessoas, muitas pessoas, com batas brancas, verdes, amarelas, azuis, verdes com riscas brancas, laranja, fardas cinzentas. Senti-me perdida. Não percebo quem é quem, mas apercebo-me que, contrariamente a quando era pequena, os Seguranças (os de farda cinzenta) têm muito poder, que as pessoas de verde com riscas brancas se sentem importantes.

É curioso este sentimento. Eu que raramente penso nestas coisas, é a segunda vez numa semana que sinto/vejo as minhas imagens de criança alteradas. A outra alteração aconteceu ontem, dia em que viajei de autocarro. Num autocarro apinhado, numa cidade atafulhada de trânsito, percebi que afinal sou racista. Isto se “racista” significar ter Educação.

Depois de uma viagem onde na parte traseira do autocarro uma senhora teimava em entoar cânticos de “louvor ao Senhor Jesus” e de dar “graças ao Senhor Jesus”, e de outras teimarem falar num tom em que é impossível não colocar os ouvidos pré-dispostos à conversa, eis que o autocarro pára e um amontoado de gente tenta sair pela porta respectiva. Surpresa das surpresas, duas pessoas teimam em “remar” contra e, a todo o custo, entrar… pela porta de Saída. Os passageiros barafustam e um pequeno caos instala-se.

A porta fecha-se e os dois homens que acabam de entrar começam a questionar um terceiro: “És racista?”. A resposta não surge. Eles insistem com um conjunto de afirmações que me atrevo a rotular de xenófobas. São dois negros que questionam um branco. Ninguém responde, mas eu questiono-me: “O que é ser racista?”, “Quem é racista?”, “Será que naquele caso não se trata de educação? Ou falta dela?”

Confesso: se ser racista é chamar à atenção para o facto de o outro não ter educação, para o facto de alguém estar a infringir regras então… sou racista! Eu que até ontem sempre olhei para todos de modo igual, que até ontem pensava que nos hospitais quem era importante eram os indivíduos de bata branca e os doentes.

Upa pacima! Que tenho de mudar e actualizar as minhas imagens!

Venda matinal

A correr, a caminho da estação de comboios, lá estava a mesma senhora de sempre com meia dúzia de coisas na mão. Apenas ouvi o seu "grito de guerra":
"Olha a cola, pensos, pomada para as dores".

terça-feira, novembro 07, 2006

Trrrrim...

"Trrim..."
-Estou sim?
-Olhe, mto boa tarde... Isto é uma campanha publicitária sobre uma nova loja de decoração que vai abrir no centro de Albufeira. É muito simples... Só tem que acertar numa perguntinha e ganha um cheque-desconto no valor de 350 euros.
-Pois, mas vai ser um bocadinho difícil acertar, porque eu não percebo nada de decoração...
- AÍ É QUE SE ENGANA!
(..Wow...)
-Ah sim?
-Sim... Eu faço-lhe a pergunta e dou duas hipóteses e uma dicazinha...
-Então pronto...
-Qual é a marca de electrodomésticos mais comercializada em Portugal?
-Hum...
-Hoover ou PPPPPHHHHHHHHHIIIIIIIIIILLLLLLLLLLIIIIIIIIPSSSSSSSS?
-Philips?
-ACERTOUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!!!!!!!!!!!!!!

Bem... Há gente mesmo ridicula.

segunda-feira, novembro 06, 2006

Bolas de berlim à moda do Minho


Trouxe uma caixa de papel no carro do Minho para Lisboa. A caixa é daquelas de pastelaria com o cordel a fazer um lacinho em cima. Lá dentro vinham bolas de berlim... encostadinhas umas às outras. E tinham aquele aspecto maravilhoso que quase todos os bolos têm, como quem diz "come-me, come-me!". E comi mesmo! Eu e os amigos todos à volta da mesa redonda. Uma para cada. Fui a primeira a estragar o embrulho. Foi a minha primeira bola de berlim do Minho. Fiquei a saber que são diferentes... com canela. Fiquei a saber - mais uma vez - que há momentos e pessoas na vida que valem mais do que mil palavras.

Ja ouviram falar em preço canhão?

Conversa entre fornecedor de t-shirts e cliente:

_ Posso-lhe vender a t-shirt que está a pedir, mas se quiser uma com mais gramagem arranjo-lhe um PREÇO CANHÃO.
- O que quer dizer com PREÇO CANHÃO?
- PREÇO CANHÃO... consigo-lhe arranjar um modelo assim mesmo CANHÃO!

sábado, novembro 04, 2006

A minha fã (adoptiva)

E era sábado.
E eu esperava (exasperava) pelo eléctrico da Carris.
E chovia.
E, encostado à parede, as pingas escorriam-me pelas lentes
E tirei os óculos.
E ela chegou, nos seus sessenta, um saco em cada mão.
E parou.
E olhou para mim.
E disse: "Ah, mas você é aquele actor do 'Mundo Meu'!"
E eu disse que não.
E ela retomou: "É sim... Se não é do 'Mundo Meu' é de outra novela!"
E eu sorri e voltei a dizer que não.
E ela, ainda desconfiada, lá acreditou.
E pediu desculpa.
E entrou na mercearia.


E eu, em menos de uma semana, depois de ter ganho uma tia, ganhei uma fã, também adoptiva. Daqui a oito dias, o que me calhará na rifa?!...

quinta-feira, novembro 02, 2006

Nada como...

começar o dia de trabalho e encontrar a caixa de e-mail cheia de promessas como:

" think i can help u with this"

"Stop the painful craving for more food"

"Look in the mirror and enjoy the new you"

Se não nos apetecer muito, muiiiiitttooo trabalhar...
podemos sempre jogar às adivinhas:

o que é que estes tão sugestivos títulos de e-mails querem vender? (aceitam-se palpites)

quarta-feira, novembro 01, 2006

Um caldinho, vos digo...

Lembrem-se lá quando foi a última vez que viram umas boas centenas de pessoas aos gritos e aos pulos, numa sala onde estava o ministro da Administração Interna e não era ele o alvo da manifestação?
...???....????....

Pois ninguém se lembra, não é?
Deve ser raro.Mas aconteceu em Lisboa. Afinal, os gritos e os pulos eram por causa de GNR... E o ministro nada nada mais que uns sorrisos, um baterzinho de pé, umas palmitas, enfim... Mas tratava-se de GNR, que raio!

[não era nada: eram os GNR e o ministro António Costa estava só a reviver 25 atrás, quando era um jovem aluno de Direito, por sinal contestatário qb...
Consta que sensivelmente à mesma hora que o Coliseu pedia mais GNR, o ex-ministro Morais Sarmento dava sopa aos sem- abrigo no Rossio!
A vida dá realmente muitas voltas, e nem sempre é justa... Mas eu penso sempre que podia ser pior: e se fosse o próprio Morais Sarmento a pedir sopa?! Isto é um suponhamos, porque a testemunha ocular da cena já tinha suado com os GNR]