upa-pacima

...que a vida continua!

segunda-feira, julho 31, 2006

Administração Pública impudica

No site da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, um link para um instituto comunitário. Ao menos podiam dar-se ao luxo de mudar a designação... nem que fosse apenas para Portugal. É que isto assim, ó meus amigos, não está bem!


Projectos SAFEFOODERA
Anúncio preliminar de abertura de candidaturas para projectos no âmbito do SAFEFOODERA
10-07-200611 Jul 2006

Pois sim.. Mais alguma coisa que deva saber!?


Pois é... Quem é que não queria uma casa destas? :p

Conhecem alguém assim? Quem não conhece?!

Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um pirilampo que só vivia para brilhar. Ele fugia rápido com medo da feroz predadora e a cobra nem pensava em desistir. Fugiu um dia e ela não desistia, dois dias e nada. No terceiro dia, já sem forças, o pirilampo parou e disse à cobra:
- Posso fazer três perguntas?
- Podes. Não costumo abrir esse precedente para ninguém mas já que te vou comer, podes perguntar.
- Pertenço à tua cadeia alimentar?
- Não.
- Fiz-te alguma coisa?
- Não.
- Então porque é que me queres comer?
- PORQUE NÃO SUPORTO VER-TE BRILHAR!!!

domingo, julho 30, 2006

Que giro!

Chama-se Giro... o mais recente autocarro para turistas que faz as voltas em Cascais. Mais uma iniciativa da autarquia. Já havia o "Buscas", com o qual eu estava sempre a brincar: "busca, busca... anda cá buscar-me à estação". Agora há o Giro... que é assim como quem diz: "olhe que giro passear em cascais neste pequeno autobus, já viu?! É gírissimoooo!!!" Só me ocorre dizer "Upa pa cima que a vida continua!"

sábado, julho 29, 2006

Um elevador de respeito...

"Sou um companheiro na verdadeira ascensão da palavra..."

Marido de Bibá Pita, in programa Deluxe, 18 de Fev 2006

sexta-feira, julho 28, 2006

Escândalo - Lei das Rendas promulgada


Cavaco promulgou a Lei das Rendas. O tradicional bilro passa a ser proibido, sendo os cidadãos obrigados a entregar ao Governo as almofadas, os bilros, os espinhos de carda, a tesoura e o pique. Elementos para tricô e crochês passam a ser abrangidos por benefícios fiscais, desde que comprados nas retrosarias da Rua da Conceição. O IVA da renda de agulha e ponto de cruz passa a ser taxado a 5%, desde que a sua elaboração tenha contribuido para aumentar em mais de 18% a má-lingua entre as bordadeiras nas colectividades e sociedades recreativas de bairro.

A propósito de sururu...

Já todos foram à missa, certo?
Já todos repararam que enquanto o padre diz a homília muitas pessoas, em especial velhotas, passam o tempo a rezar baixinho (baixinho é como quem diz! Muitas vezes até para perceber a ladainha!), certo?
Se nunca foi à missa (o que não é bom princípio), não desanime! Basta reparar para aquelas pessoas (particularmente mulheres) que teimam em falar em duo num tom de voz do tipo sururu. É verdade que não estão numa igreja ou muito menos a rezar, muitas vezes até estão no local de trabalho, mas que fazem lembrar as velhotas... lá isso fazem.

quinta-feira, julho 27, 2006

Se cheirar a queimado, não se admirem...


Pois, acontece aos melhores... :)

Toma!

quarta-feira, julho 26, 2006

Dá que pensar

Porque este blog é para nos fazer rir e para partilhar o riso, aqui fica uma pequena história para ler antes de adormecer. E que nos faz pensar… Chama-se: “O chefe mau”*. Não a reproduzo por inteiro porque ainda é um bocadinho extensa mas começa assim…
“O Tomás sabia o que era aturar professores chatos. Uma seca de professores que julgavam que os alunos estavam muito interessados em beber as suas palavrinhas todas. E depois havia os outros, os que se vingavam neles por a vida lhes correr mal – ou por outra razão qualquer – o Tomás sabia lá! Só sabia que tinha de escrever trinta vezes: Fico quieto durante as aulas - porque sabia isto tudo, o Tomás percebia muito bem o pai quando dizia ao jantar que um destes dias matava o chefe. E quando contava à mãe as coisas que o chefe tinha feito, o Tomás tinha a certeza que o chefe devia trabalhar no emprego do pai e na escola dele ao mesmo tempo – se calhar tinha duplo emprego. É que o professor de Educação Física do Tomás era tão bruto, tão malcriado e tão mandão como o chefe do pai. Será que podia haver dois homens tão parecidos no planeta terra?”
(…) bem, a história termina com “o pai do Tomás despediu-se da empresa e foi para professor de Educação Física (do Tomás), e descobriu que era muito melhor passar o dia num ginásio com miúdos inteligentes do que um dia no escritório com um chefe estúpido”.
*in Histórias para contar em 1 minuto e 1/2 de Isabel Stilwell

Alguém se lembra disto?

Era uma velha
Que tinha um velho,
Debaixo da cama o tinha;
O velho falava,
O boi berrava,
O burro zurrava,
O porco roncava,
O galo cantava,
O cão ladrava,
O gato miava,
A velha dizia:
Estou só, estou só,
Estou só de uma banda só.
E depois? E depois?
Morreram as vacas e ficaram os bois.

terça-feira, julho 25, 2006

Anda uma mãe a criar um filho pra isto...

Pois é, como o prometido é devido, aqui fica um forum que dá que pensar. Será que vale a pena carregar um puto na barriga durante 9 meses? Tirem as vossas conclusões.

http://forum.autohoje.com/topic.asp?TOPIC_ID=79165

Enjoy it :)

(mas deixem-se de bolsinhas da Lacoste, não vos fica bem!)

É o quê??!?















Largo da Graça, perto do 28, Lisboa.

TMN para ti também!

Está na moda. Há uns anos atrás andavámos todos feitos parvos a dizer "novidades, novidades só no Continente"! E mesmo hoje ainda há quem não resista... Agora, a frase é outra. Quando lhe disserem "Até já!" responda simplesmente "TMN para ti também!"

Massagens a dois pés

Está prestes a tornar-se uma private joke, mas não consigo deixar de pensar nas massagens.
A propósito das outras, descobri estas. Hummm… quem se atreve a experimentar?

Preciosidades da Imprensa

“No início da década de 90 houve um boom de Sistemas de Informação Geográfica. O software está sempre ligado ao hardware e se recuarmos 10 ou 15 anos vemos que os computadores que existiam eram mainframes e que o próprio interface não era muito user friendly (…)”

Pauleta às fatias

Estive quase para comprar, mas não precisava de queijo. Ainda para mais aquela quantidade de queijo, às fatias. Era Limiano e era uma promoção que tanto suscitava curiosidade como vontade de rir. Na compra de dois pacotes de queijo Limiano às fatias oferecia-se um baralho de cartas com a imagem do Pauleta. Lá estava ele: ajoelhado frente à bola (ou seria queijo?) em pleno relvado, em pose para o Limiano. Quantas fotos diferentes haverão naquele baralho de cartas? Que um jogador empreste a sua imagem a uma marca tudo bem … mas há coisas que superam a ‘normalidade’. Será que o Sr. Pauleta gosta assim tanto de queijo? Ou será que de tanto comer queijo já se esqueceu do essencial?

Quando não souberem que nome dar aos vossos filhos...

Vale a pena visitar o site... :)

http://zorro2u.tripod.com/id2.html

segunda-feira, julho 24, 2006

Dessas não, por favor!

"Mulato, 37 anos, divorciado, nacionalidade portuguesa/belga, não fumo, não bebo, detesto mentiras, falsa amizade/amor, traições e que brinquem com os meus sentimentos amorosos. Vivo temporariamente em Bruxelas. Sou romântico, alegre, dedicado, amigo do amigo e sossegado. Desejo conhecer senhoras dos 23 aos 55 anos, solteiras, divorciadas ou viúvas não importa a raça, desde que sejam simples e respeitadoras para amizade ou compromisso. Não respondo a toques, privados, alentejanas ou algarvias. João Rodrigues, 0032484820341"

in Correio da Manhã TV, 23 Julho 2006

Não havia necessidade


Não lembra a ninguém nos dias que correm, mas há quem resista e vá buscar a velha máquina de escrever à arrecadação. Tudo para recuperar aquela letra… aquele estilo que nos leva ao passado. Mas hoje há tantas fontes no computador e tantas tão boas, que só me ocorre dizer: "Não havia necessidade…"

A apanhar laranjas desde 1985


“Aníbal Cavaco Silva gosta do contacto com o campo. Quando está de férias vai com frequência ver as amendoeiras, alfarrobeiras e laranjeiras. Antes de ser Presidente gostava de apanhar laranjas com a esposa”.

fonte próxima da família do Presidente, in Correio da Manhã, 20 de Julho de 2006

sábado, julho 22, 2006

Don't worry

"A vida é feita de pequenos nadas..." e alguns torram a paciência...

Para rir de uns, nasceu o upa-pacima.
Para descarregar a neura está aí oclienteintransigente.
Não são filhos da (mesma) mãe, mas até parece.

sexta-feira, julho 21, 2006

Malhou-a bem malhada


A fotografia fala por si, o blogoleitor que faça as suas próprias interpretações. Ah... e já agora visite o site da "menina" em www.anamalhoaoficialsite.com.


Estou que nem posso! Acho que levei com um candelabro em cima! Não foi chuva nem vento, foi mais sangria e whisky e o raio da salada que tinha pimento! Não sei porque partilho isto, mas só sei que não me aguento, nestas sextas feiras em que a ressaca e o calor nos entra pela porta adentro. Quanto a escrever mais, por hoje nada prometo, práqui estou a assoprar tal é o meu afrontamento... e lentamente tolhe-se-me o pensamento.

Chamam-lhe frescura


Adoro saladas. E agora até estão muito na moda. Daquelas que se compram no hipermercado e que dizem qualquer coisa do género: “Já lavadas, prontas a consumir”. Sempre desconfiei (porque sou muito desconfiada) e sempre as passei por água antes de irem para a mesa… Hoje recebo um e-mail com esta foto… de uma bichinha, de uma desgraçada rã que foi juntamente com os agriões, de tão frescos que eram. Será que a libertaram no charco mais perto? Pelo menos parecia estar viva da silva. Tudo graças à frescura.

terça-feira, julho 18, 2006

Não vejo a Floribella porque não gosto da mocinha simplezinha. Enerva-me. Apetece bater. É uma espécie de Pipi das Meias Altas e essa, como sabemos, está desfasada no tempo... Além do mais, este corre-corre para ganhar mais audiências, criando ficção nacional a metro está a tornar os nossos canais cada vez mais parecidos com os foleiríssimos RTL ou com os canais populistas italianos.

segunda-feira, julho 17, 2006

Floribella II











"Deixei de ter vida pessoal, mas não me importo absolutamente nada, Deus queira que isto se mantenha durante muitos anos, porque é sinal de que continuo a ter trabalho"

Luciana Abreu in "Dica da Semana", 13 Julho 2006

Floribella I

"Quando soube que tínhamos alcançado a tripla platina num tão curto espaço de tempo fiquei 'maluca'. Na noite antes de ir receber o disco ao programa 'Está na SIC o Mundial', com a D. Fátima Lopes, a D.Rita Ferro Rodrigues, e o Sr.Nuno Graciano, quase que nem consegui dormir, porque estava muito nervosa".

Luciana Abreu in "Dica da Semana", 13 Julho 2006