upa-pacima

...que a vida continua!

terça-feira, julho 17, 2007

A magia do Chiado

Agora que estou um pouquinho fora do conforto, dos mimos, dos “ralhetes”, dos almoços maravilhosos (sim, aqueles onde vocês reclamavam quando eu juntava no mesmo prato, lado-a-lado, pizza e salada de frutas) com este grupo que um dia se comprometeu em "postar" aqui, vou dar o meu melhor e, de quando em vez, contar alguma peripécia do meu dia-a-dia.

Dias diferentes daqueles que vivi como todos vocês nos últimos anos. Horas que passo no seio de "uma família" que gosto, mas onde (ainda) não sinto o afecto, a gratidão e algo que não consigo descrever. Talvez possa definir esse "algo" por "sentimento", que o é. Mas que não consigo passar para as teclas. Não consigo que saia de dentro. No entanto, não deixa de ser curioso que eu, mulher de gémeos, que muita gente diz não se prender a coisa alguma, tenha experimentado o significado da palavra “Saudade” em relação a um lugar. O Chiado.

Verdade. É sabido como, de quando em vez, eu sinto necessidade de sentir a força da terra ribatejana, mas... se não for num fim-de-semana será no próximo. Mas... o Chiado! O que será que tem? Qual a magia?

Aconteceu comigo! Comigo que durante sete anos caminhei diariamente por lá e nunca tinha percebido como é bonito, como os sons são diferentes, como a luz é mágica, como o cheiro é único.

Aconteceu comigo! Comigo que estava sentada algures na cidade de Lisboa e senti saudades do Chiado, do burburim do Chiado.

Aconteceu comigo sair do Metro e sentir o meu corpo revitalizar depois de um dia de trabalho. O sol incidia na calçada e a luz era única, a música eram os sons do Chiado, das várias línguas, os cheiros lá estavam, as pessoas, como sempre, sentadas na esplanada...

Que magia tem o Chiado? Que força me levou até ao Chiado, um pedaço de Lisboa que pisei durante anos sem nunca ter dado conta de quanto bonito era? Um pedaço de uma cidade que não é minha, mas onde me sinto parte integrante?

2 Comments:

  • At 7:17 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    (tenho que falar com o administrador para saber o que se passa com a minha identidade...

    Olha, já agora tens saudades só do Chiado, ou do pessoal que te chiava aos ouvidos?!
    Eu acho que esse pessoal também tem saudades tuas, apesar das tuas 'visitinhas' e das 'noites'...
    A propósito, que andaste a fazer no sábado à noite?!... acho que te vi por lá, em sítios muito mal frequentados e em companhias nada recomendáveis... Eu não sou de intrigas, mas é assim que se 'matam' saudades do Chiado - e logo à noite?!!

    ass: lufada

     
  • At 8:30 da tarde, Blogger Pétala said…

    Uhmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm, e que noite!

    E a luz de Lisboa ao amanhecer? Fantástica!!!!! Fabulosa!!!! Maravilhosa!!!

     

Enviar um comentário

<< Home