upa-pacima

...que a vida continua!

segunda-feira, setembro 04, 2006

De manhã, n' "A Brasileira"


Personagem: homem, na casa dos 40 anos, hipernervoso, tem em cima do balcão um maço de cigarros, as chaves e talvez o telemóvel. Já está a tomar o pequeno almoço - um pão-de-Deus e um galão. Cenário: ao balcão d' "A Brasileira", em Lisboa. Estão apenas dois empregados atarefados a atender. Quando: numa qualquer manhã de Setembro.

Monólogo, a ler em tom fanhoso:
- Isto, isto... (humpf), realmente... Chegam aqui, estes pára-quedistas! Chegam e são logo atendidos (humpf)... Já tomo aqui o pequeno almoço há 30 anos e já conheço isto... Ora, que realmente! Chegam aqui querem logo ser atendidos! [Para a empregada de balcão, gravidíssima] Olhe, faz favor é mais um café! [Dois minutos de espera, várias pessoas atendidas entretanto] Então, o café?! Realmente! [As chaves já voam por cima do balcão, tal a raiva. Mais dois minutos de espera] Então, o café vem ou não vem?! Já estou à espera há que tempos!

Empregada, brasileira (ela também)
- O senhor tem de esperar estão pessoas para ser atendidas. O senhor faz isso todos os dias.

- Tenho de esperar? Mas eu já estava a tomar o pequeno almoço! Já estou aqui há meia hora, como é que essas pessoas chegaram antes de mim? [Para o cliente, ao lado] Agora, também vou pagar com esta nota [de 50 euros]! E têm sorte de eu não ter uma maior! Isto, isto! (humpf!)

[Chega o café, paga, ainda refila com o outro empregado e murmura para o cliente do lado] Venho cá há 30 anos, já conheço esta gente! Não tou agora para aturar putas!

A Brasileira está cada vez melhor!

1 Comments:

  • At 3:03 da tarde, Blogger Patanisca said…

    que cena... que homem chato. Na Brasileira encontra-se de tudo um pouco... sou frequentadora para o café matinal e quase todos os dias encontra-se uma pérola. O meu café é servido rapidamente... prefiro a brasileira à bennard - mesmo ali ao lado - por uma única coisa: pelo menos na Brasileira, os empregados não demoram eternidades a servir e não olham para ti como se fossem galãas dwe cinema ou como se tivesssem ganho um prémio qualquer, tirando os olhares insinuosos (já cá faltavam).

     

Enviar um comentário

<< Home